Poema do Cume

2.2.15


No cume daquela serra
Plantei uma roseira
O mato no cume cresce
A rosa no cume cheira

Quando cai a chuva fria
Gotas no cume caem
Lagartos no cume entram
Abelhas do cume saem

Mas se cai chuva grossa
A água no cume desce
O orvalho no cume brilha
A floresta no cume cresce

Depois que a chuva cessa
Ao cume volta a alegria 
Pois torna a brilhar de novo
O sol que no cume ardia

 

You Might Also Like

6 comentários

  1. Rí muito hahahahah

    Visite-me em https://vidagourmetblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  2. Que lindo Poema Lorrayne, *---*

    Beijos
    serva-do-rei.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Hey, indiquei seu blog pra tag Liebster Award lá no Meu jeito Morena de Ser.
    Dá uma olhadinha:
    http://blogmeujeitomorena.blogspot.com.br/2015/02/tag-liebster-award.html
    Espero ansiosa pelo seu post das respostas

    ResponderExcluir
  4. Ok , Vythoria , muito Obrigada !
    Beeijos

    ResponderExcluir

SUBSCRIBE

Like us on Facebook